Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Arquivo NippoBrasil: Zashi - Destaques

Destaques: NippoBrasil
    

Japoneses Notáveis
Matéria publicada no Zashi edição 5 - Janeiro de 2008

A genialidade de Tadao Ando

Vencedor do Grande Prêmio Japonês de Arquitetura é também professor honorário de várias universidades mundo afora


Atualmente, Ando é o arquiteto mais destacado do Japão. Sua fama tem status internacional e seu mais recente projeto é a transformação ambiciosa de um museu de arte moderna

Ele conseguiu uma proeza. Literalmente, “colocou” em uma “caixa de concreto” a casa do meio de um conjunto de três residências contínuas em Sumiyoshi, Osaka. O terreno, de dimensões de 3,6 metros por 12,6 metros de profundidade, tem apenas 45,36 metros quadrados de área. Não havendo janelas que dão para o ambiente externo, a luz, a ventilação e os raios solares têm entrada somente pelo jardim de inverno, que ocupa um terço da construção.

Para ir ao toalete ou à cozinha – ambos na parte de trás da construção – em dias de chuva, é necessário se proteger dos pingos. Dentro de um ambiente ocidental, com paredes revestidas de concreto, ele buscou a sensibilidade japonesa, utilizando matérias-primas naturais no acabamento interno e nos móveis. O assoalho é de pedra e o uso de madeira nos pisos e móveis visam ao aconchego da alma.

Tadao Ando fez isso em 1979. E, com essa construção, arrematou o maior prêmio da arquitetura japonesa – até então concedido somente a construções de grande porte, como museus e edifícios. Um ano após a premiação, a residência, de propriedade particular, foi mostrada ao mundo e, desde então, tem sido premiada quase que anualmente no Japão e no exterior.

A conquista do prêmio e a projeção internacional fizeram com que o arquiteto Tadao Ando – hoje com 66 anos – tivesse seu volume de trabalho aumentado e se tornasse professor honorário do departamento de arquitetura de várias universidades pelo mundo afora. Hoje, ele é o arquiteto mais destacado do Japão e tem fama internacional. Seu mais recente projeto consiste em transformar um museu de arte moderna na “Alfândega do mar”, uma edificação do século XV construída na entrada do Mar de Veneza.

Passado e presente

Desde antigamente, na região de Kansai, havia casas residenciais e comerciais chamadas de machiya, cuja frente é estreita e a profundidade é grande, de modo que a idéia de jardim de inverno não é uma novidade. Diz Ando: “Consegui enclausurar toda forma de pensamento sobre casas residenciais tradicionais e acerca da natureza. E, pelo fato de introduzir a luz, o vento e a chuva, fatores que praticamente perdemos com a vida urbana, talvez o espaço consiga transcender a sua capacidade física. É simples, mas, na verdade, não o é. Por mais que fisicamente seja um espaço pequeno, a minha vontade era a de construir ali uma residência com uma abundância onde haja a tão imprescindível natureza dentro daquele microcosmo.”

Principais obras

Tadao Ando ingressou no curso noturno da faculdade de arquitetura em Osaka. Contudo, deixou o curso, pois não considerava as aulas interessantes. Levando no bolso o dinheiro obtido com sua participação em lutas de boxe amador, Ando viajou pelo mundo contando com escassos recursos. A paixão pela arquitetura foi projetada em suas obras posteriores.

Casa da arte do Museu de arte provincial de Hyogo
Construída após o grande terremoto de Hanshin. Trata-se de um prédio de vidro e concreto não revestido, que forma um conjunto com o parque à beira-d´água. No entorno, enfileiram-se também as casas residenciais reconstruídas sob seu projeto.

Awaji-Yume-Butai
O local foi uma mina de pedras. Após ter tirado do local a terra e a areia utilizadas na construção do aeroporto de Kansai, foi ali construído um conjunto arquitetônico com jardins e estufas para recinto de realização das exposições de flores, a praia das conchas, onde o chão ficou coberto com nada menos que 1 milhão de conchas, hotel, igreja, canteiros divididos em cem degraus, teatro circular ao ar livre no estilo grego, sala para conferências internacionais etc., sendo o melhor lugar para estudar as suas obras. É muito elogiado o seu design, que não se limita a edificações independentes, mas leva em consideração a harmonia com a natureza dos arredores.

Templo de Honpukuji Mizumidou
É uma obra original (detalhe em foto na página ao lado), na qual sob o lago oval, com 40 m x 30 m de medida de lótus construída em concreto, fica o recinto principal, o que contraria a imagem tradicional de um templo. Seguindo do centro do lago e adentrando o subsolo, o ambiente interno recebe a pintura em vermelho escarlate e, quando penetram os raios solares, dizem que se tem a sensação de estar no Paraíso.

* Japoneses Notáveis é uma seção produzida pelas professoras da Aliança Cultural Brasil-Japão Akiko Kurihara,
Hiroko Nishizawa e Kurenai Nagahama, com tradução de texto de Akiko Kurihara e Arísia Noguchi.

© Copyright 1992 - 2015 - Portal NippoBrasil

Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br


17 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)